Padres são indiciados por pedofilia na Espanha

Escândalo explodiu em novembro depois que a vítima, agora com 25 anos, informou sobre os abusos sexuais que sofreu quando era menor de idade

iG Minas Gerais | AFP |

Francisco é o 1º papa a visitar uma igreja evangélica pentecostal
Francisco é o 1º papa a visitar uma igreja evangélica pentecostal

Um juiz espanhol indiciou dez religiosos por um suposto caso de pedofilia no qual o papa Francisco se envolveu pessoalmente depois de ser alertado por uma das supostas vítimas.

O escândalo explodiu em novembro depois que a vítima, agora com 25 anos, informou sobre os abusos sexuais que sofreu quando era menor de idade em Granada, sudeste da Espanha, em uma carta dirigida ao pontífice.

Francisco incentivou a vítima a denunciar os culpados judicialmente.

Segundo o auto judicial, com data de segunda-feira (26), há 12 acusados, dez padres e dois laicos.