Fábio: de vidente em 2013 a conselheiro em 2015

No início de 2013, o goleiro previa temporadas de sucesso ao Cruzeiro; para este ano, prega a política dos pés no chão e faz um alerta

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA E LOHANNA LIMA |

Nome: Fábio Deivson Lopes Maciel / Nascimento: 30/09/1980 / 47 jogos na temporada / Defesas no Campeonato Brasileiro: 54 (11º no torneio nacional) / Cartões Amarelos no ano: 1 / Cartões vermelhos no ano: 0
Washington Alves/VIPCOMM
Nome: Fábio Deivson Lopes Maciel / Nascimento: 30/09/1980 / 47 jogos na temporada / Defesas no Campeonato Brasileiro: 54 (11º no torneio nacional) / Cartões Amarelos no ano: 1 / Cartões vermelhos no ano: 0

Um oráculo que veste a camisa 1 fez uma previsão no início de 2013. Ao ver de perto a montagem de um elenco promissor no início daquela temporada, o goleiro Fábio apontou aquele time do Cruzeiro como o mais forte que ele já havia feito parte e que tal equipe tinha tudo para angariar títulos importantes. Dito e feito. Passados dois anos, dois troféus de campeão brasileiro e um do Estadual, o que o 'vidente celeste' arriscaria dizer sobre o destino dos azuis para 2015, diante de uma remontagem do plantel?

Questionado pela reportagem do SuperFC sobre quais as expectativas para este ano, após a debandada de vários nomes importantes do elenco bicampeão nacional e a chegada de novas apostas, Fábio preferiu utilizar desta vez o discurso dos pés no chão. Ao invés de uma 'premonição', fez um alerta, salientando a necessidade de entrosamento rápido neste início de temporada a fim de colher bons frutos ao longo de 2015. Nem por isso, deixou o otimismo de lado.

“É um novo período que estamos vivendo dentro de uma pré-temporada. Esperamos que o time também venha a fluir e possa se entrosar o mais rápido possível. Que tenhamos êxito dentro das competições que vamos disputar”, ponderou o arqueiro.

Atletas cruciais para as conquistas dos dois últimos anos debandaram: o lateral-esquerdo Egídio, os volantes Lucas Silva e Nilton, os meias-atacantes Everton Ribeiro e Ricardo Goulart, e os atacantes Marcelo Moreno e Borges. Este cenário causou temor em boa parte da China Azul.

O avante Dagoberto ainda não teve sua situação definida dentro do clube, se deixa o Cruzeiro ou se será reintegrado. Além destas perdas, os zagueiros Dedé e Alex estão machucados, obrigando a vinda de mais atletas para o setor.

Algumas reposições já foram feitas, vide as chegadas dos laterais Mena e Fabiano,  o volante Seymour, o meias-atacante De Arrascaeta, e os avantes Riascos, Joel e Leandro Damião. Se irão vingar, só o tempo irá dizer. Mas Fábio acredita que é preciso que mais jogadores apareçam na Toca II.

“Precisamos que esses atletas de qualidade se entrosem o mais rápido possível. Foi isso fez com que o Cruzeiro, durante este período (2013 e 2014), conseguisse sucesso, com várias peças de reposição e agregando atletas da base. E precisamos conseguir isso ao longo do ano”, ressaltou.

O Cruzeiro estreia no Campeonato Mineiro neste domingo, contra o Democrata-GV, no Mamudão, às 19h30. Já a primeira partida do time celeste na Libertadores acontece em 25 de fevereiro, ante o Universário Sucre-BOL, fora de casa.

DISCURSOS DE FÁBIO AO LONGO DOS ANOS

Fim de 2012 “Temos que voltar a ser aquele Cruzeiro fora e dentro de campo, com uma equipe consistente e forte. Nos últimos dois anos, o Cruzeiro viveu muita dúvida e temor, principalmente no ano passado (2011). Temos que, em 2013, começar tudo novo, como em outros anos, com uma equipe que vai dar alegria ao torcedor cruzeirense.”

Início de 2013 “Acredito que agora temos um plantel forte. Nos últimos anos, o Cruzeiro sofreu por não ter um elenco com peças de reposição à altura para todas as posições. Agora, temos atletas com qualidade para todos os setores. Vamos brigar em igualdade de condições com qualquer time do país.”

Meados de 2014 “Acho que a equipe conseguiu, junto com todos que fazem parte dessa grande nação, dirigentes, jogadores, comissão técnica e torcedor, manter um grupo competitivo, fez algumas contratações onde era preciso. Acho que a equipe ficou mais forte sim.”

Início de 2015 “É um novo período que estamos vivendo dentro de uma pré-temporada. Esperamos que o time também venha a fluir e possa se entrosar o mais rápido possível. Que tenhamos êxito dentro das competições que vamos disputar.”

Leia tudo sobre: CruzeiroRaposaFábio