Suzuki Inazuma 250 2015

iG Minas Gerais |

Suzuki Inazuma 250
Suzuki/Divulgação
Suzuki Inazuma 250

Lançada recentemente, a Suzuki Inazuma 250 se destaca pelo desempenho do motor compacto, silencioso e confiável, além do visual moderno e elegante, bem encorpado com utilização de pneus 140 atrás e 110 na frente. O acabamento é esmerado, e o painel, analógico e digital, conta com informações sobre km rodados, combustível, hora, marcha engatada, indicador de manutenção e três modos de rpm (normal, econômico e desligado), para boa informação ao piloto. Com tanque de 13,3 litros, que facilita pegar estrada com tranquilidade, vem equipado também com moderno farol com lâmpada de 55/60 watts, aumentando a visibilidade e a segurança. Ciclística excelente O motor moderno de dois cilindros, refrigerado a líquido, tem cabeçote simples (SOHC), de quatro válvulas, para melhor aproveitamento da combustão, refletindo em maior rendimento motriz e de consumo da Inazuma 250. É equipado com eixo balanceador, que impede as vibrações inconvenientes e proporciona conforto aos ocupantes. Com 248 cilindradas, tem potência de 24,5 cv a 8.500 rpm e força de arranque de 2,24 kgfm a 6.500 rpm. A ciclística bem-afinada fica a cargo do chassi de aço, à mostra, bem ao estilo naked (pelada) e pela eficiente suspensão monoamortecida atrás com várias regulagens e o semiguidão, que colaboram na maneabilidade e estabilidade do modelo. Completam o pacote os freios, todos a discos ventilados, e as rodas de liga leve de três pontas de aros de 17 polegadas. O modelo Suzuki Inazuma 250 chega nas cores vermelho, preto e azul ao preço sugerido de R$ 15.9 mil em SP. Mais informações na SBK Suzuki – BH, (31) 3378-2402.

Inazuma 250 Motor: 2 cilindros, 248 cc, comando SOHC de 4 válvulas, refrigeração líquida e injeção eletrônica Potência: 24,5 cv a 8.500 rpm Torque: 2,24 kgfm a 6.500 rpm Câmbio: 6 marchas Tanque: 13,3 litros Pneus: (D) 110/80-17 (T) 140/70 -17 Peso: 182 kg Freios: (D) disco (T) disco Cores: preto, vermelho e azul Preço SP: R$ 15.9 mil

Passeio Pra Motos FIM DE SEMANA * 30/01 a 01/02 - Morro do Ferro - 8° Encontro de Motociclistas. Realização: Águias do Morro MC (37) 9966-9070 * 5º Trilhão de Rio Espera. Trilhão de Jeeps, gaiolas motos e quadrículos. Sorteio de duas motos 0 Km. Shows com Diogo & Hernani e Os Cabeças. (31) 8378-5625.

MOTONOTÍCIAS * Motociclistas sofrem com terror provocado por sargento da PM. No último sábado, às 11h, um policial militar do 39º BPM de Contagem, fez uma atuação, no mínimo, incorreta e muito suspeita, na avenida Tito Fulgêncio, 421, ponto de várias lojas de motopeças. Anotou num papel todas as placas dos veículos no local, onde existe uma placa de sinalização, permitindo estacionar das 9h às 16h. * O policial, despreparado (em tudo), para a fiscalização de trânsito, chegou todo agitado e nervoso anotando placas e mandando tirar as motos. Ao ser abordado pelos proprietários das motos, se negou a entregar o canhoto das notificações que, supostamente, iria fazer. Agia estranhamente, correndo de um lado para outro, impedindo sua fotografia e identificação, e quando as pessoas insistiram, ele simplesmente fugiu depressa do local. * Policial foge das pessoas. Parece piada, mas foi isso que se passou no local, um sargento fugindo das pessoas, se negando a dar o que é direito delas, ou seja, o canhoto da notificação para que possam se defender de uma possível arbitrariedade, que era o que acontecia. Na realidade, o que o terceiro sargento e um cabo motorista fizeram foi um terror gratuito, com atitude agressiva e conduta incorreta para um policial militar, que deve se pautar na lei, com atitude firme e serena, mantendo a ordem, durante sua atuação. * Sargento em atitude suspeita. Para a maioria a impressão que se tinha é que o sargento estava com raiva e agia de modo pessoal, com a intenção de aterrorizar os motociclistas que estavam, em sua maioria, estacionados corretamente. O sargento, que não é especializado em trânsito, mesmo assim deveria ser mais bem instruído para agir de forma adequada, na fiscalização de trânsito, interpretando as placas corretamente. * PMMG com imagem arranhada. Da forma como agiu, o sargento denegriu a imagem da PMMG, pois, em vez de manter a paz e a ordem, levou tumulto e aflição, aliados ao possível abuso de poder, quando mandava embora, com agressividade nos atos, quem estava estacionado corretamente, de acordo com as regras de trânsito, que ele deveria saber.

* A lei deve ser cumprida. Ninguém ali queria vantagens, somente ser tratado como cidadão, ter seus direitos respeitados, e não ser assustado por um agente do Estado, que é pago para fazer exatamente o contrário: manter a paz e fazer cumprir a lei. Se a multa era legítima, por que o policial militar fugiu sem dar o canhoto aos infratores? E esse não foi o primeiro tumulto causado pelo mesmo militar no local. * Os motoclubistas que se previnam antes de viajar para qualquer evento, dentro e fora do Estado. Por motivo de seca, muitas festas podem ser canceladas, como ocorreu com o encontro de motociclistas de Pará de Minas no ano passado. Aproveitando, o 18º Curvelo Motoshow, um dos melhores do Brasil, já foi confirmado de 30/4 a 3/5, na agenda nacional do Jacaremoto.com.br.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave