CVS pode estar ligada a miopia

Na pesquisa realizada por Queiroz Neto, foram analisados 1,2 mil pacientes que usavam computador por seis ou mais horas por dia

iG Minas Gerais | Raquel Sodré |

Pesquisa de Queiroz Neto revelou que mal atinge 75% do Brasil
Leoncio Queiroz Neto / Divulgaca
Pesquisa de Queiroz Neto revelou que mal atinge 75% do Brasil

Uma pesquisa inédita realizada pelo oftalmologista Leôncio Queiroz Neto, do Instituto Penido Burnier, revelou que a síndrome da visão no computador (CVS, na sigla em inglês) atinge 75% da população brasileira. Um dos motivos para essa incidência alta é o tempo em que os brasileiros passam na frente do computador: somos os vice-campeões de horas na frente da tela, segundo um levantamento da Fundação Getulio Vargas.  

Na pesquisa realizada por Queiroz Neto, foram analisados 1,2 mil pacientes que usavam computador por seis ou mais horas por dia. Entre os 900 pacientes diagnosticados com CVS, 320 eram crianças, e 21% delas apresentaram também miopia – incidência de 9 pontos percentuais maior do que a apontada pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO). “Embora ainda não possa ser estabelecida uma relação entre a miopia infantil e o uso intensivo do computador, a maior incidência pode estar relacionada à dificuldade de acomodação devido à alta exigência da visão de perto”, afirma o médico.

O trabalho revelou também que 30% das crianças que usam computador ou videogame em excesso apresentam miopia transitória, ou dificuldade para enxergar de longe devido à visão embaçada causada pela CVS. O mal pode se tornar permanente caso não haja uma mudança de hábitos.

“A criança com miopia transitória muitas vezes tem queda no rendimento escolar, e os pais só percebem meses mais tarde”, alerta o médico.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave