Avacoelhada

iG Minas Gerais |

São muitas opções de modificações entre os titulares, a fim de evitar a mesma formação e esperar resultados diferentes. Patrick foi mais participativo ofensivamente que Robertinho. Messias tem potencial técnico e físico para formar a dupla de zagueiros, provavelmente com Anderson Conceição. Bryan precisa aumentar a eficiência defensiva e a produtividade ofensiva. Diego e Luis Felipe demonstraram qualidade técnica para jogar de segundo volante. Xavier deve ser o substituto de Gilson e formar o trio de meias-atacantes com Felipe Amorim e Mancini. Ainda as alternativas de Bruno Sávio e Renatinho para aproveitar o entrosamento do sub-20. No ataque, Rodrigo Silva, em processo de rodízio com Rubens. Formar um time competitivo, agressivo e compacto, com bastante velocidade na saída de bola, movimentação intensa e mentalidade vencedora.

A voz da Massa Saudações alvinegras! Eu já falei muitas vezes aqui de um pequeno defeito no time do Galo, que vem ocorrendo com frequência desde a época de Cuca e que, já no primeiro jogo da temporada, na semana passada, voltou a acontecer. É o problema da falha na marcação na nossa intermediária. Os adversários, frequentemente, têm conseguido se armar por aquele setor, tocando a bola com facilidade e com tempo para pensar as jogadas. Não que seja culpa dos volantes, mas uma implicação do esquema de jogo extremamente ofensivo do Galo. Os nossos meias e atacantes até conseguem se recompor bem, mas não tão rápido quanto esse esquema de jogo exige. Eu vejo que Levir vem tentando ajustar a marcação, e é preciso mesmo, pois, especialmente na Libertadores, vamos enfrentar adversários que não podem ter qualquer espaço naquele setor, senão a coisa complica.

A voz Celeste Saudações celestes, nação azul. Andam me abordando na rua para saber o que eu acho de tudo que vem acontecendo no Cruzeiro, saídas, baixas, contratações, negociações. Minha resposta é: não poderia ser em hora melhor. Eu concordo que a Libertadores está batendo na porta e que o Mineiro já vai começar, porém, prefiro que isso aconteça agora do que no decorrer da temporada. É nesta hora que temos a oportunidade de reformular e planejar tudo. Me lembro de 2013, quando chegavam os reforços, e todos criticavam falando que ia brigar para não cair. E perguntavam quem era Ricardo Goulart ou Everton Ribeiro. Não posso falar que gostei dessas baixas nem dizer que concordo com algumas contratações, mas sigo confiando. Todos têm que ter ciência do que representa vestir a camisa do maior de Minas! Sou Cruzeiro sempre!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave