Estilo de jogo não atrapalha em briga por titularidade, diz Pierre

Com características mais defensivas, volante não se vê 'atrás' dos outros concorrentes a uma vaga no meio-campo alvinegro

iG Minas Gerais | DIEGO COSTA |

Pierre quer manter o bom retrospecto do Galo na Arena Independência
BRUNO CANTINI/ATLÉTICO
Pierre quer manter o bom retrospecto do Galo na Arena Independência

O volante Pierre é o típico marcador, que joga à frente da defesa, como um 'cão de guarda'. O estilo foi importante na Copa Libertadores de 2013, por exemplo. No ano seguinte, além de sofrer com as lesões, ele ainda cedeu lugar para Rafael Carioca, que tem as características de ser mais técnico, de sair para o jogo. 

Na corrida para recuperar a vaga no time do técnico Levir Culpi, Pierre acredita que o seu jeito de jogar não o coloca em desvantagem em relação aos concorrentes pela titularidade. 

"Existe a característica do atleta. Sempre me destaquei pela grande marcação, pela qualidade no passe. Claro que a gente tenta aprimorar algumas deficiências. É estar preparado para a oportunidade pintar mais uma vez", afirmou o volante. 

Pierre também admite que precisa melhorar, mas se vê apto a buscar um lugar entre os 11 titulares. 

"Nunca é demais melhorar. Sempre buscar aprimorar. O futebol não pára no tempo, evolui. Em relação à capacidade, eu tenho sim. Não é a toa que fiz 170 jogos, com títulos conquistados. Estou trabalhando, mas respeitando a decisão do treinador. Temos que trabalhar porque temos várias competições. Quando a oportunidade aparecer, é dar conta do recado, mais uma vez", completou. 

Leia tudo sobre: PierrevolanteAtléticoGalofutebolbrigatitulartitularidade