Material escolar deve apresentar certificado de segurança

A partir do dia 28 de fevereiro é obrigatório que todo material escolar venha com um selo de certificação do Inmetro

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Materiais escolares devem ter certificado de segurança
Reprodução
Materiais escolares devem ter certificado de segurança

Todo começo de ano é um momento de bastante correria para os pais, que precisam comprar a lista de material escolar e renovar o estoque de seus filhos. A partir do dia 28 de fevereiro deste ano, é obrigatório que todo material escolar venha com um selo de certificação do Inmetro.

É importante que os pais fiquem atentos, pois o selo atesta que esse material passou nos testes do Inmetro, atendendo aos requisitos de segurança e garantia, ou seja, não podem causar nenhum mal à saúde da criança, e também não terão uma durabilidade baixa. Cola, apontadores, canetas, lápis de grafite, giz de cera, lancheiras, réguas e canetinhas são alguns exemplos de materiais que devem vir com a certificação.

O processo de obrigatoriedade da certificação começou em 2010. Depois de muito debate, em 2012 foi aprovada uma portaria que estabelecia a medida. Para que a indústria nacional e internacional e o setor de serviços pudessem se preparar, a obrigatoriedade só começará a valer a partir do próximo mês.

Fique atento! 

O Procon-Sp alerta os consumidores que itens coletivos, de higiene ou limpeza, não devem ser repassados para os pais, mas sim garantidos pela escola. Por exemplo, papel higiênico, guardanapos e copos descartáveis não podem constar na lista de materiais pedidos. Caso a escola de seu filho insista na medida, entre em contato com o Procon-SP.

Outra dica importante é conferir em casa quais materiais podem ser utilizados do ano anterior, para tentar obter o máximo de economia possível na hora das compras.

Leia tudo sobre: material escolarInmetrosegurançacertificado