Investigado pela NFL, Tom Brady se diz 'magoado'

O New England Patriots está sendo acusado de trapaça e usar bolas murchas, na vitória contra o Indianapolis Colts

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Brady disse que não gastará mais tempo tentando entender como as bolas murcharam
Divulgação/ Facebook
Brady disse que não gastará mais tempo tentando entender como as bolas murcharam

O quarterback Tom Brady, do New England Patriots, que enfrentará o Seattle Seahawks no Super Bowl no sábado (31), disse nesta segunda-feira (26) que seus sentimentos foram feridos durante a investigação da NFL sobre o suposto uso de bolas murchas pelo seu time. Na sexta-feira (23), a NFL disse que está investigando o time por trapaça na vitória contra o Indianapolis Colts.

A partida foi válida pela final da Conferência Americana (AFC) e garantiu a presença da equipe vitoriosa no Super Bowl 49, que será realizado no dia 1º de fevereiro, em Arizona, nos Estados Unidos.

Com especulações sobre a possibilidade de Brady ter se aproveitado das bolas murchas para ter vantagem competitiva no título da Conferência Americana, o quarterback disse não ter tido envolvimento algum.

"É tudo especulação. Estou tentando entender tudo isso também, e estou tentando mover adiante, porque eu fico continuamente tentando encontrar novas explicações", disse em entrevista a uma rádio de Boston.

"Eu levei muitas coisas para o lado pessoal e pensei que tudo isso só tinha a ver comigo, e então eu fiquei magoado. E então eu superei isso, porque não estava me ajudando. O que está me ajudando é me preparar para o jogo que está por vir. Vou lidar depois com o que quer que venha a acontecer", completou.

Três vezes campeão do Super Bowl, Brady disse que não gastará mais tempo tentando entender como as bolas murcharam.

"Eu não estou interessado em entender agora o que aconteceu, porque temos o maior jogo da temporada logo adiante. Parte de praticar esportes profissionalmente é lidar com coisas boas e coisas ruins. Nosso treinador nos ensinou há muito tempo a ignorar o barulho e focar no que podemos controlar. Isso é o que faremos", completou.