Procon-SP multa a Gol por atrasos durante paralisação dos aeronautas

Segundo o Procon, a companhia deixou de informar os passageiros sobre o motivo dos atrasos e as previsões de novos horários de partida, conforme determina resolução da Anac

iG Minas Gerais | Folhapress |


Com a nova linha da Gol, ir para Punta Cana ficará mais fácil
Foto Leonardo Lara/OTempo
Com a nova linha da Gol, ir para Punta Cana ficará mais fácil

O Procon multou a companhia aérea Gol em R$ 326 mil por atrasos registrados na última quinta-feira (22). O dia em que foi registrado o problema é o mesmo em que comissários, pilotos e trabalhadores de aeroportos fizeram uma paralisação de uma hora em todo o país.

A autuação do Procon foi entregue à Gol na última sexta-feira (23). A empresa agora terá um prazo de 15 dias para apresentar seu recurso, que voltará a ser analisado pelo órgão. Apenas depois dessa nova análise, a multa será confirmada ou desconsiderada.

A assessoria da Gol foi procurada para comentar a autuação, mas ainda não respondeu à reportagem.

Segundo o Procon, a companhia deixou de informar os passageiros sobre o motivo dos atrasos e as previsões de novos horários de partida, conforme determina resolução da Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). A irregularidade teria sido flagrada nos aeroportos de Congonhas (zona sul) e Cumbica (em Guarulhos, na Grande SP).

O Procon afirmou que cálculo para determinar o valor da multa é feito com base na gravidade das infrações e leva em conta, ainda, o faturamento da empresa.

PARALISAÇÃO

A paralisação de comissários, pilotos e trabalhadores de aeroportos aconteceu entre as 6h e 7h da última quinta e afetou todo o país. Segundo a Anac, 18% dos voos que decolaram com atrasos superiores a 30 minutos. São dez pontos percentuais a mais do que o registrado na quinta-feira anterior.

No dia seguinte, dirigentes dos sindicatos das empresas e dos trabalhadores do setor aéreo fecharam proposta de aumento salarial de 7% para os trabalhadores. O acordo foi fechado em uma audiência de conciliação realizada no TST (Tribunal Superior do Trabalho).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave