Quase 500 homens presos em mina pelos combates no leste na Ucrânia

"O sistema de ventilação funciona. Suas vidas não estão ameaçadas", destacou Julian Bedilo, dirigente separatista para Situações de Emergência

iG Minas Gerais | AFP |

Cerca de 500 homens se encontram presos em uma mina de carvão em Donetsk, leste da Ucrânia, devido ao corte de eletricidade provocado pelos bombardeios, anunciou um dirigente da autoproclamada República Popular de Donetsk.

"O sistema de ventilação funciona. Suas vidas não estão ameaçadas", destacou Julian Bedilo, dirigente separatista para Situações de Emergência, citado pela agência de notícias dos pró-russos.

"Um bombardeio originou um corte de eletricidade na mina de Zasyadko. Nesse momento, havia 496 mineiros sob a terra. Preparamos sua retirada pelo poço leste", indicou o ministério.

Em 11 de janeiro, 331 empregados desta mina, uma das mais importantes da região de Donetsk, permaneceram bloqueados várias horas sob a terra pelas mesmas razões.