Diego Alves defende pênalti e Valencia e desbanca Sevilla do G4

Goleiro ex-atleticano impediu gol que deixaria partida empatada; clube chego aos 41 pontos

iG Minas Gerais | AFP |

Diego Alves defendeu penalidade que poderia ter mudado rumos da partida
Valencia/Divulgação
Diego Alves defendeu penalidade que poderia ter mudado rumos da partida

Em duelo entre adversários diretos pela última vaga na Champions atrás dos três favoritos Real, Barça e Atlético, o Valencia voltou ao G4 ao derrotar por 3 a 1 o Sevilla, neste domingo, pela vigésima rodada do Campeonato Espanhol.

Com a vitória conquistada diante da sua torcida, o Valencia chegou aos 41 pontos, dois de vantagem sobre o time andaluz, que caiu para o quinto lugar. O Sevilla, porém, tem um jogo a menos, que disputará no dia 4 de fevereiro contra o Real Madrid.

O atacante Dani Parejo anotou os dois primeiros gols do time da casa, mas o destaque foi o goleiro Diego Alves, titular nos últimos amistosos da seleção brasileira, que defendeu um pênalti que poderia ter dado o empate aos visitantes.

Em Mestalla, o jogo foi bastante tenso e marcado por decisões polêmicas do árbitro, que apitou nada menos de três pênaltis, dois deles no mínimo duvidosos.

O time da casa saiu na frente logo aos 18 minutos da primeira etapa, quando Dani Parejo converteu a primeira penalidade máxima da partida, 'cavada' por Alvaro Negredo, ex-jogador do Sevilla.

O mesmo Parejo ampliou aos 33, na conclusão de um contra-ataque letal, mas quase se transformou em vilão aos 37, com um carrinho na área que levou o juiz a marcar outro pênalti duvidoso, com ares de compensação.

O colombiano Carlos Bacca converteu, e teve uma oportunidade de ouro de empatar três minutos depois, quando o árbitro apontou novamente para a marca do pênalti, por uma falta mais clara do que as duas anteriores.

Por ironia do destino, foi justamente este momento que Diego Alves escolheu para salvar o Valencia, que acabou selando o resultado aos 11 da etapa final, com um belo chute de Javi Fuego.

Mais cedo, o Málaga (7º) desperdiçou uma chance de se aproximar do G4 ao empatar em 1 a 1 com o Athletic Bilbao (13º) em San Mames.

Leia tudo sobre: diego alvesvalenciasevillaespanholpênalti