Presidente é acusado de autoritarismo

iG Minas Gerais |

Cairo. O dia 25 de janeiro de 2011 marca o início de 18 dias de manifestações massivas que obrigaram Hosni Mubarak a entregar o cargo de presidente, em 11 de fevereiro.

Abdel Fattah al-Sissi, eleito com mais de 90% dos votos após ter destituído Mursi em 2013, goza do apoio de grande parte da opinião pública, abalada por quatro anos de instabilidade polícia e de crise econômica. Mas ele é acusado por seus opositores de ter instaurado um regime ainda mais autoritário que o de Mubarak, reprimindo qualquer ato de oposição.

Desde a destituição de Mursi, em julho de 2013, soldados e policiais mataram mais de 1.400 manifestantes islamitas e mais de 15.000 pessoas foram presas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave