Base governista no Senado é pouco coesa, mostra estudo

Para chegar aos resultados, os pesquisadores analisaram 209 votações nominais, não secretas

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Um estudo realizado pela consultoria do Senado sobre o comportamento dos partidos em votações na legislatura 2011-2014 mostra que a base de apoio ao governo se comportou de maneira pouco coesa nesses quatro anos.

O PMDB, principal aliado do Planalto e legenda do vice-presidente, Michel Temer, é o partido com perfil mais heterogêneo. Apesar de o levantamento indicar que majoritariamente o PMDB acompanhe a agenda governista, há senadores da legenda que se posicionam predominantemente contra o Planalto.

Além disso, o partido tem grande amplitude ideológica. Embora em geral os senadores do PMDB apresentem características mais próximas do centro do espectro ideológico, há também parlamentares que estão mais à esquerda ou à direita.

Outros partidos da base de apoio do governo com pouca coesão são PP e PR. O estudo mostrou ainda que senadores do PT, PSB e PDT têm comportamento ideológico de centro-esquerda, sendo o PT o mais coeso entre os três.

OPOSIÇÃO Os dois principais partidos de oposição, DEM e PSDB, apresentaram forte coesão interna, segundo a pesquisa. Há, contudo, uma pequena diferença ideológica entre eles: senadores do DEM têm comportamento mais à direita, enquanto que os tucanos situam-se mais ao centro do espectro ideológico.

Para chegar aos resultados, os pesquisadores analisaram 209 votações nominais, não secretas, realizadas no plenário do Senado entre fevereiro de 2011 e dezembro de 2014 (55ª legislatura).

Leia tudo sobre: senadobasegoverno