Restam três gols para sagrar o maior dos maiores da zaga

Autor do mais marcante gol do clube, Léo Silva está perto do recorde de maior zagueiro-artilheiro

iG Minas Gerais | Diego Costa |

Novos tempos. A dupla de sucesso com Réver foi desfeita
Leo Fontes - 7.9.2014
Novos tempos. A dupla de sucesso com Réver foi desfeita

Qual é o limite para o zagueiro Leonardo Silva? Ele já provou que o céu não é. Para o torcedor alvinegro, o voo contra o Olímpia-PAR, na final da Copa Libertadores de 2013, seguido da cabeçada certeira, o colocou em um patamar privilegiado na lista de grandes ídolos do Atlético. Mas ele quer mais. Aquele foi um – o mais importante – dos 19 gols que marcou pelo Galo. Agora, aos 35 anos, busca sagrar-se como o maior zagueiro goleador da história da equipe.

Desde que chegou ao Atlético, em 2011, Léo Silva se tornou um dos personagens mais emblemáticos da reviravolta do clube. Ao lado de Réver, formou uma dupla de zaga conhecida como “as torres gêmeas”. Apesar dos vários bombardeios em 2011, na luta contra o rebaixamento, nem o Galo, nem os dois caíram. Em 2012 e 2013, Léo Silva protagonizou grandes emoções vividas pelo atleticano, como o gol contra o Fluminense, na vitória por 3 a 2, na corrida para chegar à liderança do Brasileirão vencido pelos cariocas. Curiosamente, em meio aos títulos da Libertadores e do bicampeonato estadual, o camisa 3 viu o companheiro de zaga e capitão chegar à expressiva marca de 22 gols, ultrapassando Luizinho como o zagueiro que mais balançou as redes pelo clube. Responsabilidade. A partir do ano passado, com a sequência de lesões do ex-capitão, Leonardo Silva ficou com a braçadeira e se firmou como o líder do time em campo. Vieram mais gols e mais títulos. Coube a ele erguer as taças da Recopa Sul-Americana e da Copa do Brasil. Após marcar no amistoso contra o Shakhtar Donetsk-UCR, na última quarta-feira, 21, ele chegou a 19 gols pela equipe. Está a três de Réver, que deixou o Atlético recentemente para assinar com o Internacional. Se depender do rendimento de Leonardo Silva nos dois últimos anos, o zagueiro tem tudo para alcançar e ultrapassar o ex-companheiro ainda em 2015. Em 2013 e 2014, ele marcou justamente três gols em cada temporada. Embora sem pressa, alcançar o feito já faz parte dos planos. “Eu não diria que estou ansioso, mas estou correndo atrás dos objetivos. Não estou com a ansiedade de bater essa marca. Vou deixar as coisas acontecerem naturalmente, como eu sempre fiz. Jogo a jogo, gol a gol. E se isso acontecer, eu vou ficar muito feliz de poder marcar, mais uma vez, meu nome na história do clube”, disse Léo Silva, em entrevista à TV Globo. O contrato do defensor com o Atlético termina em dezembro deste ano. A diretoria alvinegra ainda não sinalizou se pretende ou não renovar seu contrato. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave