Zines atraem público e autores

iG Minas Gerais |

A Tijuana e a Feira Plana, seguem, respectivamente, para a oitava e para a terceira edição em 2015. As duas estão se consolidando como espaços onde é possível encontrar desde livros de artista a uma diversidade de tipos de publicação, entre elas o zine, que neste ano vai ganhar atenção especial no segundo evento.

Prevista para março, a mostra, realizada em São Paulo, vai ter como tema os fotozines, um tipo de vertente que vem aparecendo cada vez mais no país. De acordo com Carlos Issa, um dos curadores da Feira Plana, atualmente se percebe uma maior presença desse tipo de trabalho, que prioriza a fotografia. “A gente não sabe muito bem por que isso está acontecendo, mas há uma espécie de explosão desse segmento. Há pessoas lidando com isso, a partir das mais diferentes técnicas e estéticas. Isso é algo contínuo desde a primeira Feira Plana”, diz.

Parceira dele na organização desse projeto, que no ano passado atraiu cerca de 20 mil visitantes, Bia Bittencourt ressalta o interesse de trazer pessoas para realizar workshops e debater esse assunto. A ideia é justamente colocar o formato, que surge na década de 80, em discussão para, assim, permitir a qualificação do olhar e a melhor compreensão dos caminhos possíveis nessa seara hoje.

“Uma das pessoas que convidamos é Erik Vanderwejd. Ele é holandês, mas mora em Natal (RN) e vai realizar uma oficina de foto de rua, depois vai montar um zine e participar de um bate-papo com o público. Ele é dono de uma editora, a 4478zine, que é superconhecida no mundo inteiro”, detalha ela.

Gianfranco Briceño, criador da “Snaps Fanzine”, que acolhe fotografias centradas na temática do nu masculino, confirma o interesse pela publicação. De acordo com ele, a tiragem do segundo para o primeiro volume saltou de 300 exemplares para mil, em 2014. Atualmente ele trabalha numa terceira edição. “A ‘Snaps’ tomou proporções que eu não esperava. Diariamente recebo e-mails ou mensagens de pessoas do Brasil inteiro, e do exterior, elogiando o projeto e querendo saber como se adquirem os exemplares”, afirma ele. (CAS)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave