Em plena crise hídrica, moradores denunciam vazamento que dura um mês

Após contato da reportagem, Copasa informou que o vazamento havia sido solucionado, mas denunciante desmente

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Assustada com a possibilidade de falta de água após as diversas notícias vistas em jornais e televisão sobre a crise hídrica vivida em Minas Gerais, a cozinheira Elenice das Dores Pimenta, de 47 anos, resolveu denunciar à imprensa um vazamento de água que, segundo ela, já perdura há mais de um mês no bairro Betim Industrial, em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte. 

O local do vazamento fica na rua Maria das Mercês em frente ao número 507. "Estourou um cano por dentro do asfalto e já ligamos diversas vezes para a Copasa e ninguém faz nada. O problema é que durante a noite, quando o consumo é menor, a água passa a jorrar", denuncia a mulher. 

Após ver nos últimos dias as notícias sobre as coletivas feitas pela companhia de saneamento pedindo que a população economize pelo menos 30% da água, a cozinheira resolveu entra em contato com a reportagem de O TEMPO. "Eu me coloco no lugar de quem já está sem água e sei que vou acabar ficando sem também se continuar assim. Não pode ser desse jeito", afirmou Elenice. 

Após contato, a Copasa informou, por volta das 14h, que uma equipe estava no local e já havia sanado o vazamento. Ainda de acordo com a empresa, para evitar a reincidência do problema, serão substituídas as tubulações do local por serem consideradas muito antigas. Entretanto, em contato com a denunciante após a resposta, a reportagem foi informada de que o vazamento continuava. "Mentira deles, ainda choveu e o vazamento aumentou", disse. 

Leia tudo sobre: vazamentobetim industrialum mêscopasaáguacrise hídrica