Dólar encarece chocolate e brindes, e ovos virão mais caros

iG Minas Gerais |

João Lêus
undefined

São Paulo. A Páscoa 2015 vai ser desafiadora tanto para o consumidor quanto para os fabricantes de chocolate. A alta do dólar elevou o custo do cacau, dos brindes infantis importados da China e o preço da mão de obra subiu. Com isso, os ovos vão chegar às gôndolas em fevereiro, antes do Carnaval, de 7% a 8% mais caros. Para atrair o consumidor, os fabricantes melhoram os brindes, capricham em embalagens e apostam em linhas sofisticadas. Já os ovos menores ganham novas versões para quem pretende desembolsar menos e não deixar a data passar em branco.

O gerente de marketing de chocolates da Arcor, Nicolas Seijas, espera que as vendas fiquem, pelo menos, iguais a 2014, quando registrou um aumento de 5%. “Nossa indústria está sofrendo a retração do consumo no Brasil. Há um ano, comprávamos o cacau com o dólar a R$ 2,20 e agora, a R$ 2,70. Os brinquedos, presentes em praticamente metade do mercado de ovos de Páscoa, na sua grande maioria, vêm da China. Tomamos o cuidados com os preços e o reajuste não vai passar de 8%”, explicou.

A Nestlé ainda não definiu o preço dos produtos, mas anunciou que enxugará o portfólio. “Vai ser uma Páscoa desafiadora, com a alta de custos chegando com força. Mas estamos otimistas e nos preparamos”, disse o gerente de marketing Pedro Abondanza.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave