Quando o trivial aponta outra forma de olhar a vida

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

Sabrina Hemmi ressalta o transitório e o silêncio nas obras
Nello Aun/DIVULGAÇÃO
Sabrina Hemmi ressalta o transitório e o silêncio nas obras

Um ponto comum entre os trabalhos de Sabrina Hemmi e de Wendell Leal, exibidos, respectivamente, nas mostras “(Entre)tantos e Outros Silêncios” e “Lugar Comum”, ambas na Galeria de Arte da Copasa, é a presença de um olhar voltado a situações facilmente identificadas no dia a dia. 

Ao registrar objetos ou fragmentos de espaços, no caso de Sabrina, ou ações, como a caminhada de uma mulher ao lado de um cachorro, a exemplo do que faz Leal, os artistas frisam momentos marcados pelo transitório. Mas se, na correria do cotidiano, aqueles instantes podem passar desapercebidos, nessas criações tais cenas ganham mais atenção e importância devido ao tratamento atribuído pelos artistas.    “Eu acho, de fato, que essas pinturas possibilitam criar uma atmosfera que sugere um olhar diferente. Embora se refiram a elementos com os quais lidamos todos os dias, acredito que elas provocam o reconhecimento de uma outra forma de pertencimento, que pode despertar sentimentos e memórias”, reflete Sabrina Hemmi, que ressalta em seguida a possibilidade de se entender suas obras como metáforas que apontam a outros contextos.   “As coisas pequenas têm um potencial poético muito grande e, às vezes, servem como metáforas. A figuração de tomadas, por exemplo, pode se desdobrar em várias percepções sobre a dinâmica dos encontros no dia a dia”, reforça.   Cenas urbanas Já Wendell Leal, com sua série, também oferece uma visão que capta conhecidas cenas urbanas, como o conjunto de janelas de um edifício. Tal como Sabrina, ele se interessa em extrair do corriqueiro preciosas reflexões. “Essas obras valorizam cenas a que damos pouca importância num primeiro momento. Ao olhar bem para elas, contudo, parece possível ativar percepções até então desconhecidas”, diz.     (Entre)tantos e Outros Silêncios e Lugar Comum Galeria de Arte da Copasa (r. Mar de Espanha, 525, Santo Antônio). Até 22/2, de 2ª a dom., das 8h às 19h. Entrada franca.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave