Secretário descarta meta de despoluição de 80% da Baía de Guanabara

"Não vai acontecer", disse Corrêa. Ele acrescentou que isso não significa que a qualidade da água nas raias de competição de iatismo serão impróprias

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Baía de Guanabara não estará imprópria para a prática das atividades dos jogos Olímpicos
Tomaz Silva/Agência Brasil
Baía de Guanabara não estará imprópria para a prática das atividades dos jogos Olímpicos

O secretário de Ambiente do Rio de Janeiro, André Corrêa, descartou a possibilidade de se atingir a meta de redução em 80% no lançamento de esgoto na Baía de Guanabara até os Jogos Olímpicos de 2016.

"Não vai acontecer", disse Corrêa. Ele acrescentou que isso não significa que a qualidade da água nas raias de competição de iatismo serão impróprias."Independentemente da meta chegar a 80% [os locais das provas] são os lugares da baía que têm melhor qualidade".

A meta fazia parte do caderno de encargos das Olimpíadas do Rio e foi assumida pelos governos estadual e municipal com o Comitê Olímpico Internacional (COI). Corrêa disse não saber se o COI já foi informado sobre a impossibilidade do cumprimento.

Ele afirmou que se reunirá com outras áreas do governo, depois do Carnaval, para checar todas as informações e estabelecer uma nova meta, além de verificar o que já foi feito.

Sua principal preocupação para os Jogos Olímpicos é com o lixo flutuante e não o lançamento de esgoto na baía. Segundo o secretário, serão feitas mudanças nas ecobarreiras para reforçar a contenção do lixo lançado pelos rios, para a redução dos gastos com os ecobarcos, que coletam os resíduos da superfície.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave