França confirma retirada de nacionalidade de franco-marroquino

Ahmed Sahnouni, um marroquino que conseguiu a nacionalidade francesa em 2003, foi condenado a sete anos de prisão em março de 2013 por atividades terroristas

iG Minas Gerais | AFP |

O Conselho Constitucional, a mais alta instância jurisdicional da França, confirmou nesta sexta-feira a retirada da nacionalidade francesa de um cidadão franco-marroquino condenado por terrorismo em um contexto de tensão após os atentados em Paris no início de janeiro.

Ahmed Sahnouni, um marroquino que conseguiu a nacionalidade francesa em 2003, foi  condenado a sete anos de prisão em março de 2013 por atividades terroristas e que teve a cidadania retirada em maio do ano passado.

A decisão foi confirmada nesta sexta-feira e era muito esperada pelo governo socialista, que quer utilizar esta medida como uma das ferramentas para lutar contra o terrorismo depois dos atentados que deixaram 17 mortos entre 7 e 9 de janeiro em Paris.

Segundo a lei francesa, as autoridades podem retirar a cidadania de uma pessoa que foi condenada por atos terroristas e tem outra nacionalidade, ou seja, sempre que a decisão não transforme a pessoa em um apátrida.

Sahnouni, nascido em Casablanca em 1970 e naturalizado em 2003, teve retirada a nacionalidade francesa em 28 de maio passado por um decreto assinado pelo primeiro-minsiro Manuel Valls e o ministro do Interior Bernard Cazeneuve.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave