OMS diz que situação de países afetados pelo Ebola ainda é preocupante

A organização está preocupada com uma possível diminuição da vigilância e cuidados, já que os meios financeiros e pessoal médico continuam sendo insuficientes

iG Minas Gerais | AFP |

Apesar de uma sensível queda do número de afetados pelo vírus Ebola, a situação continua sendo extremamente preocupante nos três países mais atingidos, afirmou nesta sexta-feira a Organização Mundial da Saúde (OMS) referindo-se à Libéria, Serra Leoa e Guiné.

A organização está preocupada com uma possível diminuição da vigilância e cuidados, já que os meios financeiros e pessoal médico continuam sendo insuficientes e que a futura temporada de chuvas pode complicar a luta contra a erradicação da enfermidade.

Mais cedo, o presidente de Serra Leoa, Ernest Bai Koroma, anunciou o fim de todas as medidas de quarentena tomadas para lutar contra o Ebola devido ao retrocesso da epidemia no país, que tem o maior número de casos registrados.

"As restrições ao movimento da população serão reduzidas para fomentar a atividade econômica. Já não haverá restrições deste tipo a nível local ou provincial", afirmou Koroma em um discurso transmitido pela rádio e pela televisão na quinta-feira à noite.

O vírus do Ebola, uma verdadeira praga na África ocidental em 2014, começou sua fase de retrocesso nos três países mais afetados (Libéria, Guiné e Serra Leoa), onde o número de novos casos caiu em janeiro ao seu menor nível desde agosto. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave