Velódromo gera dor de cabeça ao comitê organizador

Autoridades seguem garantindo entrega da obra da pista de ciclismo para a reta final deste ano

iG Minas Gerais |

Ainda atrás. 
Os primeiros pilares já foram instalados, mas obra do velódromo está longe do fim
Divulgação/Portal Brasil 2016
Ainda atrás. Os primeiros pilares já foram instalados, mas obra do velódromo está longe do fim

Entre alguns problemas de atraso que envolvem a realização dos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, o velódromo é uma das maiores preocupações. A pista de ciclismo em construção no parque olímpico está oficialmente atrasada, e a empresa responsável pelo projeto há tempos dá sinais de que terá dificuldades para tocar a obra conforme estabelecido no cronograma.Rio de Janeiro.

Em agosto de 2014, por exemplo, a obra do velódromo tinha recém-iniciado sua fundação. Já a Arena de Handebol e o Centro de Esportes Aquáticos já tinham suas estacas executadas e começavam a ganhar forma, apesar de suas construções terem começado meses depois do início do velódromo.

Naquela época, contudo, a Empresa Municipal de Urbanização (RioUrbe) negava a existência da demora. Já em dezembro, o prefeito Eduardo Paes admitiu o atraso no velódromo. Durante um balanço dos preparativos da cidade para a Olimpíada, ele afirmou que a construção estava três semanas atrás do previsto em seu cronograma. Isso, porém, não comprometeria a data de conclusão da obra: reta final de 2015.

Apesar da tranquilidade de Paes quanto ao ritmo da obra do velódromo, a RioUrbe voltou a notificar a Tecnosolo por atrasos na semana passada. O órgão municipal registrou “constantes descumprimentos de prazos” para fabricação de pré-moldados, mobilização de pessoal, entrega de relatórios de planejamento e revisão do plano de aquisição de material.

Segundo a RioUrbe, foi dado um prazo para que a Tecnosolo corrija os problemas registrados na notificação. Caso isso não seja feito, ela pode ser multada ou sofrer outras “sanções contratuais e legais”.

A RioUrbe declarou que a notificação é uma ação normal. Ratificou o atraso de três semanas da construção, mas informou que “os prazos nesta fase da obra não configuram riscos para a conclusão do cronograma final proposto na licitação, que é dezembro de 2015”.

Neste mês, o Ministério do Esporte divulgou fotos do andamento das obras olímpicas no Rio. De agosto para cá, o velódromo ganhou seus primeiros pilares, mas segue atrás de outras arenas da competição. Estruturas metálicas da Arena de Handebol e do Centro de Esportes Aquáticos estão todas de pé.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave