Cidade já tem a maior taxa de homicídios em 6 anos

Até quinta-feira (22), 27 pessoas já haviam sido assassinadas em regiões diferentes do município; nove crimes foram registrados somente entre quinta (15) e segunda (19)

iG Minas Gerais | Dayse Resende |

Mistério. 
No bairro Jardim Perla, um homem foi morto em plena luz do dia na última quinta-feira (22)
FOTO: JOAO LEUS / OTEMPO
Mistério. No bairro Jardim Perla, um homem foi morto em plena luz do dia na última quinta-feira (22)

O mês de janeiro ainda nem acabou, mas já está marcado por um triste recorde: teve o maior índice mensal de assassinatos desde 2009, quando o jornal passou a fazer levantamentos mensais com base nos dados da Polícia Militar e da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). O número mais alto de homicídios até então era o de outubro de 2013, quando ocorreram 26 execuções. O Tempo Betim

Ao todo, foram registrados em janeiro deste ano 27 homicídios até a última quinta-feira (22). O índice já é 35% maior que o mesmo período do ano passado, quando, durante todo o mês de janeiro, 20 pessoas foram executadas no município.

Somente na última semana, entre quinta (15) e segunda-feira (19), nove foram assassinados em regiões diferentes. Em um dos crimes, Flávio Martins de Souza, 38, foi baleado na porta de casa, no bairro São Caetano. Ele morreu na hora, enquanto sua companheira, de 33 anos, atingida por uma bala na virilha, foi levada para o Hospital Regional, onde foi atendida, e já recebeu alta.

Em outro caso, um homem de 42 anos foi morto a facadas no bairro Bandeirinhas. Um morador da região, que pediu para não ser identificado, contou que Gilberto Gonçalves Ferreira teria sido assassinado por causa de uma briga por mulher.

Já na madrugada de segunda (19), quatro pessoas foram executadas em menos de quatro horas. Entre as vítimas estão dois menores, de 16 e 17 anos, assassinados após ofensas no Facebook (veja a matéria abaixo). Já no bairro Piemonte, um homem foi encontrado com o corpo carbonizado. Segundo a Polícia Militar, a vítima também levou um tiro na cabeça. Outro homicídio aconteceu no bairro Capelinha. O crime ocorreu próximo à linha férrea. Amarildo Severino da Silva, 28, foi morto com sete tiros.

Ainda no fim de semana, três mulheres foram assassinadas em Betim. Uma das vítimas foi uma garota de 15 anos. Ela havia fugido de casa há dois meses e foi encontrada sem vida no bairro Colônia Santa Izabel. Outra jovem com idade aparente entre 14 e 15 anos foi executada no bairro Jardim Nazareno. A outra mulher, de 34 anos, foi assassinada com oito disparos de arma de fogo no bairro São Jorge. Outros dois casos ocorreram na terça (20), no bairro Jardim Teresópolis, e na quinta (22), no Jardim Perla.

Dados da Seds mostram que o número de homicídios em Betim cresceu entre 2013 e 2014. No ano retrasado, foram 192 vítimas. Já no ano passado, foram 207. O aumento foi de 8%. Comparativo

Para o delegado Wagner Pinto, chefe do Departamento de Investigação de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), ainda não é possível fazer uma análise sobre as causas dos homicídios registrados em Betim neste mês. “A Polícia Civil precisa levantar o perfil das vítimas e a motivação para poder traças planos de enfrentamento à violência. É muito cedo para qualquer tipo de diagnóstico”.

Já o especialista em segurança pública Raul Lobato disse que é superficial relacionar homicídios ao tráfico de drogas. “O tráfico virou uma explicação genérica para a causa dos crimes. Acredito que o crescimento da violência em Betim pode ser explicado pelo fato de o município ter tido uma valorização muito acelerada nas últimas décadas, e, em contrapartida, não tem recebido os investimentos adequados”.

 

  Polícia esclarece crime ocorrido depois de briga no Facebook A Delegacia de Homicídios de Betim esclareceu as mortes de dois menores ocorridas na segunda-feira (19), em um duplo homicídio que ficou conhecido como “crime do Facebook”. Segundo a delegada Mônica Perpétua Carlos, os assassinatos dos dois adolescentes, de 16 e 17 anos, foram cometidos por Maicon Douglas Pereira de Souza, 20. Inicialmente, havia a informação de que o desfecho trágico teria sido motivado por uma troca de ofensas em uma rede social, mas, segundo a delegada, a motivação foi uma briga generalizada entre dois grupos de adolescentes em uma feirinha no bairro Jardim Alterosas 2ª Seção há cerca de um mês.   Baile funk O autor foi denunciado por um menor que estava na companhia das vítimas. Por sorte, ele não se feriu. “Os três seriam exímios dançarinos de funk, e a performance deles durante um baile na feirinha teria provocado ciúme no grupo rival, que trocou socos com os adolescentes em determinado momento. O autor do duplo homicídio não participou da briga, mas é amigo de um menor integrante do grupo. No dia dos assassinatos, Maicon teve o apoio de outra pessoa, que estava em uma moto e o ajudou a fugir do local do crime. Ele vai responder pelo duplo homicídio e pela tentativa contra o sobrevivente”, completou a delegada. Maicon foi levado para o Ceresp de Betim. De acordo com a delegada, caberá ao juiz que receber o inquérito determinar se a sua prisão será temporária ou preventiva.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave