Depoimento de Cerveró marcado para está quinta-feira foi adiado

Cerveró é réu no processo penal da Operação Lava Jato, que investiga crimes de corrupção e lavagem de dinheiro

iG Minas Gerais | da redação |

Cerveró comprou nove imóveis em nove anos, diz PF
ALAOR FILHO
Cerveró comprou nove imóveis em nove anos, diz PF

O depoimento de Nestor Cerveró, ex-diretor da Área Internacional da Petrobras, que estava programado para ocorrer na tarde desta quinta-feira (22), sobre a compra da refinaria de Pasadena, nos Estados Unidos, foi cancelado por problemas técnicos, segundo o delegado Eduardo Mauat.

Cerveró, que foi preso ao desembarcar no Rio de Janeiro de um voo vindo de Londres, é réu no processo penal da Operação Lava Jato, que investiga crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, entre 2006 e 2012.

Ele é acusado pelo Ministério Público Federal de receber dinheiro, em dois contratos celebrados pela estatal, para a construção de navios-sondas que seriam usados na perfuração em águas profundas. Segundo Julio Camargo, outro investigado pela Lava Jato, que aceitou cooperar na condição de delação premiada, o valor recebido por Cerveró seria de US$40 milhões.

Segundo Paulo Roberto Costa, ex-diretor de Abastecimento da Petrobras, também acusado pela Operação Lava Jato, afirmou em depoimento que a propina aceita por Nestor, em relação a compra da refinaria de Pasadena, gerou um prejuízo de US$790 milhões à Petrobras.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave