Pesquisa indica que 69% das empresas farão investimentos em 2015

Segundo Confederação Nacional da Indústria, a proporção de empresários que investiram em 2014 foi 71,8%, contra 79,7% em 2013

iG Minas Gerais | Folhapress |

Indústria teve, em 2013, sua menor participação no PIB desde 1950
Wellington Pedro/ Imprensa MG
Indústria teve, em 2013, sua menor participação no PIB desde 1950

O percentual de empresas que pretendem investir em 2015 é de 69,3%, de acordo com levantamento divulgado nesta quinta (22) pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). As informações são da Agência Brasil.

O total é 8,8 pontos percentuais inferior aos 78,1% de 2014. Segundo a entidade, trata-se do menor patamar de empresários com intenção de fazer investimentos em um período de cinco anos.

Com relação às razões para não investir em 2015, entre as mais apontadas estão a incerteza econômica (77,4%), reavaliação da demanda (45%), custo do crédito ou financiamento (34,2), aumento inesperado no custo do investimento (33,9%) e dificuldade para obter crédito (25,1%). Entre as empresas que pretendem investir, a maioria, 61,2%, pretende direcionar os recursos para projetos já em andamento.

A pesquisa da CNI mostrou que a proporção de empresários que investiram em 2014 foi 71,8%, contra 79,7% em 2013. O ano passado registrou, ainda, planos de investimentos que não foram concretizados. Segundo o levantamento, apenas 41,4% das empresas fizeram os investimentos previstos em 2014 e 39,8% os implementaram apenas parcialmente.

Além disso, 9,2% dos empresários ouvidos pela CNI declararam ter adiado os planos de investir por tempo indeterminado ou cancelado. Um percentual de 7,5% disse ter adiado os investimentos até 2015.

A pesquisa foi feita entre 4 de novembro e 12 de dezembro do ano passado, com 592 empresas. Dessas, 312 são de grande porte, 213 médias e 67 pequenas.