BBB conta dentro da casa que já matou um jovem no Complexo do Alemão

Luan Patrício era soldado do Exército durante a ocupação e pacificação do local;: "o sargento olhou para mim e disse: 'era você ou ele'"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Atualmente, Luan Patrício é gerente de um salão de beleza
Reprodução Globo
Atualmente, Luan Patrício é gerente de um salão de beleza

O BBB Luan Patrício disse dentro da casa da atração global que matou um jovem com um tiro na cabeça durante a ocupação do Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, em 2010. Ele era, à época, soldado do Exército.

O jovem estaria armado. "Eu fiquei na linha de tiro embaixo, de rifle, dando cobertura para quem estava subindo. Acho que ele era mais novo do que eu. Estava com 19, ele devia estar com 16. Na hora eu tremi, o sargento olhou para mim e disse: Era você ou ele'", contou o ex-militar, que ainda imitou sons de tiros enquanto contava a história.

Segundo jornal "O Dia", se for verdade, o Exército terá de se explicar. Isso porque, no livro "Os 583 Dias da Pacificação dos Complexos da Penha e do Alemão", de autoria do ex-assessor do Comando Militar do Leste, coronel Carlos Alberto de Lima, a única morte registrada no local na época foi a de um soldado vítima de leptospirose.

Atualmente, Luan é gerente em um salão de beleza.

A mãe do jovem foi procurada por jornais cariocas e defendeu o filho. "Eu não sabia. Levei um susto, fiquei surpresa e pensando no risco que ele correu. Mas ou ele matava ou morria. Era a obrigação dele como militar. Meu filho não fez nada ilegal", afirmou. 

Leia tudo sobre: BBB; alemão; globo