Ainda sem novo contrato, Hamilton diz estar relaxado

Piloto inglês e Mercedes não chegaram a nenhuma negociação, mas atleta diz que está "confortável"

iG Minas Gerais | Folhapress |

Hamilton e o piloto alemão, vice-líder do Mundial, apenas três pontos atrás do inglês, se revezaram na ponta
Divulgação
Hamilton e o piloto alemão, vice-líder do Mundial, apenas três pontos atrás do inglês, se revezaram na ponta

Primeiro as negociações entre Lewis Hamilton e a Mercedes foram suspensas para que o piloto inglês pudesse se concentrar na disputa do Mundial do ano passado.

Depois de ver o inglês conquistar o título em Abu Dhabi, Toto Wolff, chefe do time, disse que estava pronto para negociar a extensão do acordo, que termina no fim deste ano.

Mas quase dois meses após a declaração, Hamilton e a Mercedes ainda não começaram a negociar um novo contrato.

Apesar disso, o bicampeão mundial disse estar relaxado e não haver nenhum tipo de estresse para fazer um novo acordo com o time.

"Disse no ano passado que estava relaxado. O time me fez perceber que eles querem continuar comigo e vice versa", afirmou Hamilton à rede de TV britânica Sky Sports em evento de um patrocinador na Suíça.

"Não tem nenhum estresse. Estou confortável e acredito que eles não estão conversando com mais ninguém e eles sabem que este é o caso comigo também. Não voltei para a fábrica ainda. Desde de a última corrida eu fui alguns dias lá, mas não sentei para conversar com o time."

Hamilton, que passou alguns dias no Colorado, nos EUA, para melhorar seu condicionamento físico, irá testar o modelo da Mercedes no segundo dia de testes em Jerez, na segunda-feira 2 de fevereiro _Nico Rosberg levará o W06 à pista pela primeira vez, no domingo.

"Ainda não guiei o carro, mas ele parece muito bonito. Sei que a equipe e nossos engenheiros estão trabalhando duro para fazer um carro ainda melhor do que o que tivemos. Aprendemos muito no ano passado e acho que agora Red Bull, Ferrari, McLaren e Williams vão ser rivais perigosos neste ano", afirmou Hamilton.

"De maneira nenhuma entramos nesta temporada pensando no ano passado e que vencemos os Mundiais. Queremos ganhar neste ano", completou o piloto inglês.

Leia tudo sobre: automobilismofórmula 1mercedeshamilton