Nova manifestação no Paquistão contra o 'Charlie Hebdo'

"Abaixo a Charlie Hebdo, abaixo as blasfêmias", gritaram os manifestantes convocados pela organização político-religiosa Sunni Tehreek

iG Minas Gerais | AFP |

Pakistani Islamists burn a French flag during a protest against the printing of satirical sketches of the Prophet Mohammad by French magazine Charlie Hebdo in Quetta on January 22, 2015. Under Pakistan's strict blasphemy laws, insulting the prophet can carry the death penalty, and the country's prime minister and parliament have strongly condemned the publication of the cartoons. AFP PHOTO/ Banaras KHAN
AFP PHOTO/ Banaras KHAN
Pakistani Islamists burn a French flag during a protest against the printing of satirical sketches of the Prophet Mohammad by French magazine Charlie Hebdo in Quetta on January 22, 2015. Under Pakistan's strict blasphemy laws, insulting the prophet can carry the death penalty, and the country's prime minister and parliament have strongly condemned the publication of the cartoons. AFP PHOTO/ Banaras KHAN

Milhares de pessoas se reuniram nesta quinta-feira (22) na cidade paquistanesa de Karachi (sul) para denunciar a publicação na semana passada da charge de Maomé na revista francesa Charlie Hebdo, na maior manifestação no Paquistão desde o atentado contra essa publicação.

"Abaixo a Charlie Hebdo, abaixo as blasfêmias", gritaram os manifestantes convocados pela organização político-religiosa Sunni Tehreek, defensora dos direitos do movimento barelwis.

Se até agora se tratava de uma escola islamita oposta à mais conservadora dos deobandis (que alimenta o movimento talibã), nos últimos anos tem radicalizado sobre questões como a blasfêmia.

Desde a publicação do "número dos sobreviventes" do 'Charlie Hebdo' após o atentado contra sua sede no último 7 de janeiro, que deixou 12 vítimas mortas, tem sido registrados protestos em várias cidades em um país que está prevista inclusive a pena de morte para quem insulte o profeta.

Os partidos islamitas convocaram manifestação novamente nesta sexta-feira (23), dia de oração, em todo o país.