Levir categoriza como “estranha” a entrada do técnico rival em campo

Mircea Lucescu reclamava de um pênalti de Marcos Rocha em Wellington Nem e atrapalhou andamento do ogo

iG Minas Gerais | Fernando Almeida |

Jogadores do Atlético não deram sossego para o time do Shakhtar
LEO FONTES / O TEMPO
Jogadores do Atlético não deram sossego para o time do Shakhtar

Era apenas um amistoso entre Atlético e Shakhtar Donetsk-UCR na Arena Independência, mas o técnico da equipe ucraniana, Mircea Lucescu observava seu time perder por 4 a 0 e resolveu invadir o gramado após ver Wellington Nem cair na área atleticana e nenhum pênalti ser marcado.

A ação aconteceu aos 25 minutos do segundo tempo e serviu para esfriar a partida. Depois disso, o Shakhtar aproveitou do desentrosamento e cansaço do Galo e ainda anotou dois gols para diminuir a vantagem alvinegra.

Ao ser questionado sobre o que não o agradou na partida, Levir lembrou o ato do técnico adversário, categorizado pelo comandante atleticano como “estranho”.

“Não me agradou o jogo foi a entrada do Lucescu no campo. Depois que ele foi expulso o time dele melhorou. Foi estranho essa entrada. O time deles é rápido, tem técnica. A coisa que me estranhou foi a força com que ele reclamou de um lance praticamente no fim da partida. Não entendi o que aconteceu naquele momento”, disse Levir.

A partida terminou 4 a 2 para o Atlético, com gols de Pratto, Carlos, Luan e Dodô. Hladkyi e Fernando diminuíram.