Exército ucraniano abandona principal posição no aeroporto de Donetsk

Dez soldados morreram nas últimas 24 horas no leste separatista do país, informou o porta-voz

iG Minas Gerais | AFP |

As tropas do exército ucraniano abandonaram o novo terminal do aeroporto de Donetsk, a principal posição a partir da qual lutavam contra as forças separatistas pró-russas, anunciou nesta quinta-feira um porta-voz militar ucraniano.

"Devido a disparos procedentes de todas as direções, ontem a noite decidiram sair do novo terminal", declarou o porta-voz Vladislav Selezniov em uma coletiva de imprensa. "Os combates prosseguem nos arredores do aeroporto", disse.

Dez soldados morreram nas últimas 24 horas no leste separatista do país, informou o porta-voz.

O aeroporto de Donetsk é palco de combates entre o exército ucraniano e os separatistas desde maio.

Os separatistas pró-russos, que ocupavam parte dos edifícios, lançaram uma ofensiva no dia 15 de janeiro para tentar se apoderar das últimas posições ucranianas defendidas pelas tropas.

"O aeroporto era e continua sendo uma linha de frente. Fracassamos em manter o controle das ruínas do novo terminal durante seis dias", escreveu Yuri Biriukov, um conselheiro do presidente Petro Poroshenko em sua página no Facebook.

Andrei Biletski, um comandante do batalhão Azov, uma unidade do exército ucraniano, afirmou pouco antes em sua página no Facebook: "Perdemos o aeroporto".

"É estúpido, cruel e uma traição negociar agora. Depois de uma derrota não se pode esperar um armistício sobre boas bases. Não há nada mais humilhante e idiota que esperar piedade do inimigo", acrescentou.

Também em Donetsk, 13 pessoas morreram nesta quinta-feira quando um trólebus foi atingido por um morteiro em um bairro da cidade até agora relativamente à margem dos combates, indicou à AFP um representante da prefeitura.

"Doze pessoas morreram em um trólebus, assim como outra que estava em um carro que passava perto dali", afirmou um representante dos serviços de emergência de Donetsk, reduto dos insurgentes pró-russos.

Além disso, uma dezena de pessoas ficaram feridas, segundo um balanço preliminar da mesma fonte.