Depois de 34 anos, mãe e filha se reencontram em Belo Horizonte

Raquel de Lourdes Sabino Bicalho, de 34 anos, procurou a Polícia Civil com o intuito de encontrar sua mãe, Elita Maria Santos, de 51

iG Minas Gerais | Cinthia Ramalho |

Mãe e filha se emocionaram ao se conhecer
Divulgação Polícia Civil
Mãe e filha se emocionaram ao se conhecer

A emoção tomou conta de uma sala localizada na sede da Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD) da Polícia Civil, na tarde de ontem. Foi lá que mãe e filha se reencontraram após 34 anos separadas.

Segundo a Polícia Civil, Raquel de Lourdes Sabino Bicalho, de 34 anos, pediu ajuda à corporação, em agosto do ano passado, para encontrar a mãe. Raquel foi entregue para a adoção um dia após o seu nascimento.

Segundo Paula Barbosa, investigadora da DRPD, o ponto de partida para a investigação foi o nome da mãe da moça, registrado em uma carteirinha da unidade de recém nascidos do hospital São Lucas de Belo Horizonte. “Conseguimos encontrar 832 homônimos e, depois de conversar com a Raquel e pegarmos algumas datas, chegamos à mãe biológica”, explicou.

Justificativa

Segundo a mãe de Raquel, Elita Maria Santos, de 51 anos, a menina foi entregue a uma senhora porque, na época em que teve a filha, ela não tinha condições financeiras para cuidar dela. “Eu pensei que seria melhor a minha filha ser criada por uma família que tivesse condições”, disse.

Atualmente, Raquel é casada e  não tem filhos. Na tarde de ontem, ela não conseguiu esconder a alegria ao conhecer a mãe biológica. “É uma coisa que eu nunca acreditei que aconteceria. Estou muito emocionada”, disse.

Com assessoria de imprensa da Polícia Civil 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave