Prefeitura apresenta propostas a agentes de saúde que estão em greve

Os Agentes Comunitários de Saúde e de Combate a Endemias, em greve desde o início do ano, realizam uma assembleia geral para decidir sobre os rumos da paralisação

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

A prefeitura de Belo Horizonte divulgou nesta quarta-feira (21) as novas propostas que serão apresentadas aos Agentes Comunitários de Saúde (ACS) e de Combate a Endemias (ACE), estão em greve desde o dia 5 de janeiro. Entre elas estão a equiparação do salário-base e a incorporação de parte do valor do Prêmio Pró-Família.

FOTO: divulgação/ pbh Tabela Confira a tabela com as propostas da prefeitura para os agentes

De acordo com o Sindicato Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Belo Horizonte (Sindibel), somente após a assembleia-geral da categoria, que acontece desde as 14h desta quarta, é que será decidido se a greve continua ou não.

Ainda de acordo com a prefeitura, "além de preservar integralmente a remuneração dos ACS, a proposta em questão representa um aumento no salário-base dessa categoria da ordem de 28%, com reflexos imediatos no 13º salário, 1/3 de férias, Bonificação por Cumprimento de Metas, Resultados e Indicadores (BCMRI), bem como na evolução do empregado na tabela salarial".

A prefeitura também garantiu que até agosto deste ano uma proposta de novo plano de carreira para os ACS e ACE será elaborado por meio de parceria com a UFMG, onde haverá também um estudo detalhado das atribuições e processos de trabalho dessas categorias. No entanto, a prefeitura ressalta que é preciso que haja um aumento dos recursos do Governo Federal, atualmente, de 59% do custo anual com a folha de pagamento das categorias.