Dois policiais turcos condenados por espancar manifestante até a morte

Ali Ismaïl Korkmaz morreu após ser espancado por quatro policiais à paisana e por quatro comerciantes armados com tacos de beisebol em 2013

iG Minas Gerais | AFP |

Dois policiais turcos considerados culpados de espancar até a morte um jovem manifestante durante a revolta antigovernamental de 2013 foram condenados nesta quarta-feira  (21) por um tribunal criminal a 10 anos de prisão.

O tribunal criminal de Kaysei (centro da Turquia) também condenou três comerciantes que participaram do espancamento a seis anos e oito meses de prisão, e um quarto a três anos e quatro meses.

Outros dois policiais acusados neste caso foram absolvidos.

A condenação provocou revolta entre os familiares da vítima do espancamento. "O Estado assassino pagará!", gritaram na sala do tribunal.

"Isso é uma piada. A condenação anunciada é muito clemente, a premeditação não foi considerada", indignou-se um dos advogados da família, Ömer Kavili, em declaração à AFP.

Ali Ismaïl Korkmaz morreu após ser espancado por quatro policiais à paisana e por quatro comerciantes armados com tacos de beisebol, durante uma manifestação na cidade de Eskisehir, a oeste de Ancara, no dia 2 de junho de 2013.