Leandro Damião tem liminar negada e terá que pagar multa ao Santos

Pedido de rescisão contratual com o Peixe foi indeferido e declaração de pobreza considerada ação de má-fé

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Leandro Damião foi contratado pelo Santos em dezembro de 2013
LUCAS BAPTISTA/ESTADÃO CONTEÚDO
Leandro Damião foi contratado pelo Santos em dezembro de 2013

O pedido de liminar para rescisão de contrato do atacante Leandro Damião com o Santos foi indeferido e o jogador terá que pagar um montante de R$105 mil ao clube praiano, como multa pela  alegação de pobreza, interpretada como atitude de má-fé por parte do juiz da 4ª Vara do Trabalho de Santos, Ítalo Menezes de Castro.

O magistrado reconheceu  o atraso de três meses de salário e a falta de recolhimento do Fundo de Garantia (FGTS) por parte do Santos, mas considerou uma ofensa ao judiciário o pedido de Damião  por gratuidade da Justiça, apresentando declaração de pobreza, uma estratégia utilizada pelos advogados do atleta.

“Ao requerer a gratuidade da Justiça, sendo remunerado com vultosas quantias, o atleta chega a pretender ofender a dignidade e a envergadura da Justiça do Trabalho, intentando “pedalar” e “driblar” a seriedade com que o direito é aplicado por essa Especializada”, declarou o juiz na sentença publicada.

Damião foi condenado a pagar indenização de 20% do valor pleiteado – R$ 500 mil – ao Santos,  por prejuízos ao clube, além de multa de 1%, sou seja, mais R$ 5 mil.

Leia tudo sobre: leandro damiaoatacantejustiçaliminarsantosfutebolmulta