Governo autoriza aumento do IOF nas operações de crédito

Decreto, publicado nesta quarta-feira (21), eleva de 1,5% para 3% alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF)

iG Minas Gerais | Agência Brasil |

Cautela. Com juros do cartão de crédito mais altos, comércio vende menos e inadimplência dispara
DANIEL IGLESIAS/O TEMPO
Cautela. Com juros do cartão de crédito mais altos, comércio vende menos e inadimplência dispara

O Diário Oficial da União publica nesta quarta-feira (21) decreto que aumenta a alíquota do Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) nas operações de crédito para as pessoas físicas. A medida entra em vigor na próxima quinta-feira (22).

O decreto eleva de 1,5% para 3% o IOF. O aumento faz parte do conjunto de quatro medidas anunciadas na última segunda-feira (19) pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, em estratégia do governo para elevar a arrecadação e melhorar o superávit primário (economia para o pagamento de juros da dívida pública).

De acordo com o ministro, o objetivo é obter este ano R$ 20,6 bilhões em receitas extras. A maior arrecadação virá da elevação do Programa de Integração Social (PIS) e da Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) sobre os combustíveis e do retorno da Contribuição para Intervenção no Domínio Econômico (Cide).

Outra medida é o aumento do PIS e da Cofins sobre os produtos importados. A alíquota subirá de 9,25% para 11,75%. O governo decidiu aumentar também o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para o atacadista e equipará-lo ao industrial.