Corrida contra o tempo para salvar reféns japoneses nas mãos do EI

"É uma corrida contra o tempo muito dura, mas o governo fará todo o possível", disse primeiro-ministro japonês

iG Minas Gerais | AFP |

Integrante do Estado Islâmico aparece em vídeo com dois reféns japoneses e exige 200 milhões de dólares para libertá-los
AL-FURQAN MEDIA / AFP
Integrante do Estado Islâmico aparece em vídeo com dois reféns japoneses e exige 200 milhões de dólares para libertá-los

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, declarou nesta quarta-feira (21) que seu governo trava uma corrida contra o tempo muito dura diante do desafio do grupo Estado Islâmico, que ameaçou matar em um prazo de 72 horas dois reféns japoneses se não for pago um resgate de 200 milhões de dólares.

"É uma corrida contra o tempo muito dura, mas o governo fará todo o possível", disse Abe aos jornalistas antes de presidir uma reunião de crise.

"Ordenei ao governo que utilize todos os canais diplomáticos e caminhos possíveis" para "garantir a libertação das duas pessoas", afirmou.