Um Galo nem tão novo assim

Torcedor verá no Independência a base campeã da Copa do Brasil, com reforço de Pratto

iG Minas Gerais | Diego Costa / Fernando Almeida |

Massa alvinegra poderá ver Lucas Pratto (à frente) em ação pela primeira vez hoje à noite
FOTO: MOISES SILVA / O TEMPO
Massa alvinegra poderá ver Lucas Pratto (à frente) em ação pela primeira vez hoje à noite

Após um memorável fim de temporada, com a conquista da Copa do Brasil, o atleticano, enfim, vai matar as saudades de ver o Galo em campo. Nesta quarta, às 20h30, o Atlético estreia em 2015, no amistoso contra o Shakhtar Donetsk-UCR. Além de conferir as novidades do time, como o argentino Lucas Pratto, o torcedor vai poder acompanhar o meia-atacante Bernard novamente em ação na Arena Independência.

O time é praticamente o mesmo que terminou a temporada 2014. Falta uma peça. E justamente o craque da companhia: o atacante Diego Tardelli, vendido ao Shandong Luneng, da China. No lugar dele, estará o estreante Lucas Pratto, principal contratação da temporada.

Sem Tardelli, Carlos voltou a treinar entre os titulares na atividade desta terça e deve começar jogando nesta noite. O técnico Levir Culpi estava na dúvida entre o garoto da base e meia-atacante Maicosuel. Olho tático.

Pelos treinamentos, o Atlético vai manter o estilo do ano passado, com toques rápidos e muita velocidade pelas pontas. Carlos, Dátolo e Luan seguem com intensa movimentação. Pratto deve fazer a mesma função que Jô exercia, de centroavante, ainda sob o comando do técnico Cuca, em 2012 e 2013.

“Nada mudou. Não pode mudar o que está dando certo. Antes, não tinha um centroavante fixo, agora tem. Os pontas terão que guardar posição. O jeito é buscar sair nos contra-ataques”, explicou o volante Rafael Carioca ao comentar a formação tática do Atlético.

O outro lado. Se o Galo vai apostar na velocidade, ele também terá um adversário que conta com as mesmas armas. Recheado de brasileiros, o Shakhtar Donetsk também se vale da grande movimentação de sua linha ofensiva, com os brasileiros Bernard, Alex Teixeira e Luiz Adriano.

Rafael Carioca conhece bem as características do time ucraniano. “A gente pode esperar muita correria deles. Jogam com muitos brasileiros. No ano passado, joguei um amistoso contra eles, pelo Spartak Moscou-RUS. Um time que joga com muita velocidade. Vai ser um teste bem bacana para a gente se preparar”, destacou Carioca.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave