Chafarizes do Centro Histórico de Ouro Preto passam por restauração

Trabalhos começaram nessa segunda (19), e devem durar 16 meses; obras fazem parte do PAC, e terão verbas integralmente federais

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Valor do contrato é de R$ 1,5 milhão, acordado com empresa vencedora do processo licitatório
Prefeitura de Ouro Preto
Valor do contrato é de R$ 1,5 milhão, acordado com empresa vencedora do processo licitatório

O Centro Histórico de Ouro Preto, na região Central de Minas, vai passar por reformas. No projeto, 22 chafarizes vão passar por processo de restauração integral. Os trabalhos começaram nessa segunda-feira (19), e devem ser concluídos em 16 meses, conforme a prefeitura.

As obras fazem parte do convênio PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) das Cidades Históricas Brasileiras. Os recursos referentes são integralmente federais, conforme convênio, cabendo ao município a contratação, fiscalização e gestão das obras em parceria com o Escritório Técnico do IPHAN Ouro Preto.

O valor do contrato é de R$ 1,5 milhão, acordado com empresa vencedora do processo licitatório. Serão restaurados

Chafariz Alto da Cruz, Chafariz Caminho das Lajes, Chafariz da Barra, Chafariz da Coluna, Chafariz da Glória, Chafariz da Rua Alvarenga, Chafariz da Rua Barão de Ouro Branco, Chafariz de Ferro do Marambaia, Chafariz da Rua Dr. Cláudio de Lima, Chafariz de Ferro do Morro São Sebastião, Chafariz do Adro da Igr. Bom Jesus de Matosinhos, Chafariz do Beco da Canastra, Chafariz do Largo Frei Vicente Botelho, Chafariz do Largo Marília de Dirceu, Chafariz do Museu da Inconfidência, Chafariz do Passo de Antônio Dias, Chafariz do Pilar, Chafariz do Quartel ou dos Cavalos, Chafariz do Rosário, Chafariz do Santuário Nossa Senhora da Conceição, Chafariz do Sobrado das Lajes e Ruínas do Chafariz do Jardim Botânico.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave