Instrutor é detido acusado de oferecer propina para obter CNH

Professor de auto escola teria recebido R$ 1.500 de aluna que tentava a prova pela quarta vez

iG Minas Gerais | FELIPE CASTANHEIRA |

Um instrutor de autoescola foi detido na manhã desta terça-feira(20) em Montes Claros, na região Norte de Minas, acusado de oferecer propina a um dos examinadores da prova prática da carteira de motorista. Durante a realização do exame, Rony Carlos Colares teria abordado Vivaldo Ferreira, propondo que uma de suas alunas fosse aprovada em troca de dinheiro. O examinador teria então pedido uma descrição da aluna e do carro onde seria feito o teste, apos receber as informações, Vivaldo acionou a polícia e relatou a tentativa de suborno.

A delegada  Gislaine Veloso, que é coordenadora da banca para a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), foi chamada ao local. Tanto Rony Carlos como a aluna, que não teve o nome divulgado pela polícia, foram conduzidos para a delegacia de plantão onde prestaram depoimento. Ao ser abordada ainda no local do exame, a aluna, que tentava pela quarta vez obter a carteira, contou que havia deixado R$ 1.500 com o instrutor, que havia a oferecido facilidades para ser aprovada em troca de dinheiro.

De acordo com Gislaine, o examinador não chegou a receber o dinheiro, o que não deixa de configurar a tentativa de suborno.  A aluna quanto o instrutor foram autuados e colocados a disposição da justiça.

A auto escola onde Rony dava aulas não informou que disponibilizou um advogado para acompanhar o instrutor, que nega as acusações. A empresa afirma não ter conhecimento deste tipo de prática por parte de seus funcionários.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave