Pessoas ainda têm preconceito

Mesmo sendo uma religião do bem, ainda há preconceito em torno do assunto. “O medo te faz evitar maior conhecimento acerca do que você desconhece

iG Minas Gerais | Ana Elizabeth Diniz |

O autor Alã Mitchell percebeu que queria abordar o espiritismo voltado para crianças
Boa Nova Editora
O autor Alã Mitchell percebeu que queria abordar o espiritismo voltado para crianças

A galera da Mônica, personagem criada por Mauricio Sousa, recebe a visita de André, um primo do seu Antenor (o pai do Cascão) que é espírita. Em meio à curiosidade das crianças, ele apresenta conceitos do Evangelho que todos podem usar no dia a dia, independentemente da religião que praticam.  

Esse é o mote do livro “Meu Pequeno Evangelho” que traz mensagens de amor, caridade e humildade, contadas de forma divertida, com os personagens mais queridos do Brasil.

Ensinamentos sobre felicidade, humildade, pureza, paz, misericórdia, amor e perdão são apoiados em situações vividas pelos personagens que acabam descobrindo, de forma lúdica, os ensinamentos de Jesus presentes no “Evangelho Segundo o Espiritismo”, o livro mais difundido da doutrina, com mais de 30 milhões de exemplares vendidos no mundo todo.

Os autores, Luis Hu Rivas, 39, nascido em Arequipa, no Peru, designer gráfico e estudioso do espiritismo e Alã Mitchell, de Salvador, Bahia, administrador de empresas, se uniram ao ilustrador Mauricio Sousa nesse trabalho.

“A ideia de abordar a doutrina espírita surgiu em 2008, quando eu e Luis trabalhávamos com o projeto da TVCEI, a TV espírita. O ambiente era extremamente criativo, e produzíamos um ótimo material audiovisual voltado ao público adulto. Mas me veio à mente que faltava fazermos algo para o público infantil. O que demandaria um esforço enorme, de pessoas e de recursos, que não possuíamos,” relembra Alã.

Certo dia, Luis se lembrou de algumas produções antigas que o Mauricio Sousa tinha feito com a turminha da Mônica.

“Imaginei que poderia escrever uma história sugerindo uma temática sobre o evangelho e entrei em contato. Recebi um feedback positivo da MSP e agendamos uma visita. Naquele ano não foi possível ir à frente com o projeto. Como a grande maioria das boas ideias, você precisa deixá-las em stand by por um período, até amadurecer e chegar o momento certo”, diz Alã.

Mesmo sendo uma religião do bem, ainda há preconceito em torno do assunto. “O medo te faz evitar maior conhecimento acerca do que você desconhece. O espiritismo é uma doutrina de estudo e aprimoramento moral e espiritual. As pessoas hoje têm mais acesso à informação e ao conhecimento. Na verdade, mesmo para pessoas de outras religiões, temas como reencarnação e mediunidade lhe são bem familiares, apesar de não estarem tão claros como para os espíritas”, ressaltam os autores. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave