A voz da Massa

iG Minas Gerais |

Aquele que eu imaginava ser o time titular para a temporada foi o mesmo que Levir armou para o primeiro amistoso, amanhã, contra o Shakhtar Donetsk, no caldeirão do Horto. A defesa é a mesma do ano passado, com São Victor, Marcos Rocha, Léo Silva, Jemerson e Douglas Santos. Na meiuca, Rafael Carioca, Leandro Donizete, Dátolo e Luan. E na frente o jovem Carlos junto com o matador Lucas Pratto, que fará a sua estreia pelo Galo. Digo sem pestanejar que, mesmo com a saída de Tardelli, esse time que vai a campo continua muito forte. Um goleiro que dispensa comentários, disparado o melhor do Brasil; uma defesa sólida, com dois ótimos laterais que apoiam bem; um meio campo que marca muito e cria jogadas; e um ataque que eu acredito que vai arrebentar e fazer gols desembolado. Em suma, o Galo vai continuar atropelando quem vier pela frente.

A voz Celeste

Saudações celestes, nação azul. Não podemos considerar um jogo, logo no retorno das férias, como algo negativo. Então nada de julgar por uma partida em que o objetivo era apenas dar ritmo aos atletas. A única coisa que quero ressaltar é que Júlio Baptista precisa dar mais movimentação ao meio de campo e participar mais ativamente do jogo, se quiser a titularidade. Somos a torcida mais exigente, não ficamos satisfeitos com pouca coisa, e é por isso que o nosso Cruzeiro se tornou o maior clube de Minas. Mas temos que confiar no trabalho quando ele é bem executado, e nessa gestão não há porque ter dúvidas ou ter receio. Os reforços estão sendo feitos, outro grande elenco está por vir. Em qualquer lugar que o Cruzeiro vai buscar um jogador, eles já olham com bons olhos, sabem que aqui tem estrutura, salários em dia e a certeza de títulos conquistados!

Avacoelhada Entrosamento, qualidade técnica na troca de passes e movimentação em alta velocidade são vantagens competitivas dos campeões da Taça BH promovidos para o profissional. No ano passado, o sub-20 demonstrou bastante potencial ao vencer os profissionais nos coletivos. Em 2015, sob o comando de Givanildo, os times formados por vários pratas da casa empataram o primeiro treino e venceram o segundo contra os remanescentes e contratados considerados titulares. Do meio para frente, Paulinho, no desarme, e Renato Bruno, na transição, formam uma eficiente dupla de volantes. Xavier, Patrick e Renatinho, os articuladores com capacidade de tabelar progressivamente, fazer assistências e marcar gols. Bruno Sávio e Rubens, os artilheiros. Ainda Marcelinho, Messias e Williams, reforçados por Carlos Renato, Diego, Luis Felipe, Dopô, Kaio e Assis.

 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave