Polícia utiliza bombas de gás lacrimogêneo contra estudantes no Quênia

Quarenta policiais, alguns deles com cachorros, responderam lançando bombas de gás lacrimogêneo

iG Minas Gerais | AFP |

Polícia queniana utiliza cães e bombas de gás lacrimogênio contra crianças de escola primária
Reprodução/@StevoLetoo
Polícia queniana utiliza cães e bombas de gás lacrimogênio contra crianças de escola primária

A polícia queniana lançou nesta segunda-feira em Nairóbi bombas de gás lacrimogêneo contra crianças que protestavam depois que um promotor imobiliário se apoderou de uma parte do terreno de sua escola primária, constatou um fotógrafo da AFP.

Ao fim da manhã desta segunda-feira, uma centena de estudantes, acompanhados de alguns pais e militantes, saíram de suas aulas com cartazes denunciando os "Ambiciosos sem vergonha" e começaram a demolir um muro construído rapidamente para isolar os terrenos disputados.

Quarenta policiais, alguns deles com cachorros, responderam lançando bombas de gás lacrimogêneo.

As crianças se dispersaram, algumas em direção às salas de aula e outras para a rua, uma das principais artérias da capital queniana.

A escola primária está situada no bairro Langata de Nairóbi, em frente ao aeroporto nacional de Wilson.

O presidente da autoridade independente que supervisiona a polícia, Macharia Njeru, prometeu no Twitter uma investigação sobre o acidente.

"Utilizar bombas de gás lacrimogêneo contra crianças é imperdoável", disse.

Sede regional de muitas empresas, Nairóbi, povoada por mais de três milhões de pessoas, é uma capital que cresce muito e rapidamente.

Os terrenos são muito procurados e encontram-se regularmente no centro de casos de corrupção por parte de empresas ou personalidades.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave