Centenas se manifestam em Teerã contra a Charlie Hebdo

Os manifestantes, que responderam à convocação do movimento Bassidj, ala estudantil da milícia islâmica, gritavam "Morte à França", "Morte à Israel" e "Nós amamos o Profeta"

iG Minas Gerais | AFP |

Centenas de manifestantes protestaram nesta segunda-feira nos arredores da embaixada da França em Teerã contra a publicação de uma charge do profeta Maomé na revista francesa Charlie Hebdo.

Os manifestantes, que responderam à convocação do movimento Bassidj, ala estudantil da milícia islâmica, gritavam "Morte à França", "Morte à Israel" e "Nós amamos o Profeta", segundo um jornalista da AFP presente no local.

Fotos de Jihad Moughniyeh, membro do Hezbollah morto em um ataque israelense no Golã sírio no domingo, também foram exibidas.

Jihad era o filho de Imad Moughniyeh, ex-comandante militar do movimento xiita libanês assassinado em 2008.

Também foi exibido um cartaz com uma fotomontagem representando o chefe do grupo Estado Islâmico (EI), Abu Bakr al-Baghdadi, entre o presidente francês, François Hollande, e o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanhayu, durante a recente marcha contra o terrorismo em Paris.

A embaixada francesa convocou um importante dispositivo de segurança de 150 policiais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave