Jovem surta, furta celulares, é agredido na rua e morre no Barro Preto

O homem estava algemado no chão quando começou a passar mal; quando o Samu chegou ele já estava morto

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Um homem morreu na manhã desta segunda-feira (19) após aparentemente ter tido um surto psicótico, agredir e furtar algumas mulheres e depois ser contido e agredido por populares no bairro Barro Preto, na região Centro-Sul de Belo Horizonte. As causas da morte ainda não foram esclarecidas.

De acordo com as primeiras informações da Polícia Militar (PM), o homem, de 21 anos, é de Alfenas e estava em Belo Horizonte para realizar um tratamento psiquiátrico no Hospital Raul Soares. Mas nesta segunda, o primo dele contou que ele fugiu da casa da namorada e não foi mais encontrado.

Ele teria agredido e furtado celulares de mulheres na avenida Amazonas com avenida do Contorno. Algumas pessoas que estavam em um ponto de ônibus conseguiram conter o jovem, que também foi agredido por eles.

Segundo a PM, quando a viatura chegou ao local, ele estava no chão, contido por populares, e precisou ser algemado devido ao seu estado de agitação. Além disso, ele apresentava fala desconexa, o que poderia indicar uso de drogas ou de remédios.

Quando ainda estava algemado, o homem começou a passar mal. O Samu foi chamado e as algemas foram retiradas, mas quando o Samu chegou ele já estava morto. Foram feitas manobras de reanimação tanto pelo Samu quando por bombeiros que estavam no local, porém, sem sucesso.

Um dos celulares em seu bolso tocou e quando a polícia atendeu, era o primo dele, contando que estavam procurando pelo jovem, que deveria ter ido para o hospital, mas fugiu da casa da namorada.

Além de dois celulares, o jovem tinha no bolso R$ 2,00. As causas da morte ainda não foram esclarecidas e o corpo foi levado para o IML. No local, ninguém quis falar sobre o caso.