Comunidade se mobiliza para protestar contra fechamento de escola

A escola que atende crianças de 0 a 5 anos, atualmente, está em uma área de risco e por isso a prefeitura optou pelo fechamento; manifestantes querem reforma

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Comunidade se mobiliza para protestar contra fechamento de escola de 30 anos de existência
Web Repórter
Comunidade se mobiliza para protestar contra fechamento de escola de 30 anos de existência

Cerca de 150 pessoas fazem uma manifestação nesta segunda-feira (19) contra o fechamento da escola de educação infantil Maria da Glória Lommez, na Pedreira Prado Lopes, no bairro Santo André, região Noroeste de Belo Horizonte. O motivo do fechamento, segundo a prefeitura, é que a escola está em uma área de risco.

De acordo com uma moradora da comunidade, Poliana Rezende, de 30 anos, os funcionários estão com medo de perder o emprego, já que a nova escola para onde os alunos da Maria da Glória Lommez iriam, tem uma outra administração. "Nas férias eles resolveram isso, a prefeitura tem condições de fazer um estudo e reformar a Maria da Glória para que não haja risco. Os alunos poderiam ser remanejados durante o período da reforma, e não permanentemente. O prédio para onde eles estão mandando os alunos não tem estrutura", disse.

O pleito dos manifestantes é para que a escola, que já tem 30 anos de existência no mesmo local, seja reformada e o prédio seja aproveitado, e não extinto.

De acordo com a Secretaria de Educação, uma carta foi enviada para os pais do aluno. O motivo do fechamento é que em novembro passado uma grande pedra caiu no pátio da escola, localizada na encosta da pedreira.

"Após várias vistorias dos órgãos especializado, a secretaria foi orientada a interditar a área até que nossos trabalhos possam garantir a tranquila permanência naquele espaço escolar", disse a carta enviada neste mês aos moradores da comunidade.

Desta forma, os alunos da Maria da Glória Lommez irão ser remanejados para a escola José Diogo de Almeida Magalhães, localizada também na Pedreira Prado Lopes, que será adaptada para atender a educação infantil. Os alunos de ensino fundamental matriculados na José Diogo, deverão ser remanejados para a Escola Belo Horizonte, localizada a algumas quadras da Pedreira.