A força do Rotary

iG Minas Gerais |

Há algum tempo tive a oportunidade escutar o jornalista argentino Nelson Castro falar sobre “Os valores do Rotary na construção das comunidades do futuro”. Ele disse aos rotarianos presentes: “O Rotary representa um magnífico exemplo de que a força de uma sociedade e de uma instituição é a de preparar caminhos de ação comum para os que têm pensamentos diferentes. Nisso está uma das mais importantes fontes de riqueza de uma comunidade. O pensamento sempre enriquece e eleva todos. Mas quando o objetivo é o bem comum e quando há honestidade intelectual, moral e cívica, todos convergem para esse objetivo, e ao contribuir com visões, pessoas fazem com que o sucesso no alcance do objetivo seja muito mais factível. Por isso acredito piamente na necessidade de estimular a ação de instituições como o Rotary, já que, junto com a concreta e muito necessária tarefa de atender às necessidades de uma comunidade, tornam-se formadores de dirigentes honestos e comprometidos com as sociedades que clamam, aos gritos, por eles”. Acredito que essas palavras têm um grande alcance, porque demonstram a relevância do Rotary como organização formadora de dirigentes honestos e comprometidos capazes de mudar o rumo de nossa sociedade e o valor que é dado — na visão de um pensador não rotariano — à “transparência nos atos individuais” nos níveis familiar, profissional e rotário. Essa afirmação, feita por um profissional de destaque, deve nos fazer refletir também sobre nossa atitude diante do valor que têm os direitos humanos, a corrupção, a transparência, a Justiça, a moral e o bem comum. Somos autênticos e fiéis seguidores dos valores e dos ideais rotários? Estamos conscientes de nossa grande e permanente responsabilidade? A resposta para essas perguntas está em cada um de nós. Há poucas organizações no mundo atual com o potencial que o Rotary tem para contribuir na construção de uma sociedade com valores e de uma civilização que proteja a dignidade de cada pessoa e respeite os direitos individuais e os coletivos. A força do Rotary está em nossas ações e não em nossas palavras. Celia Giay, diretora 2013-15 e vice-presidente do Rotary International.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave