Leitura se destaca por parecer cântico

Após minutos de orações individuais, o sheik marroquino Mokthar El Khal, responsável pela mesquita, faz um sermão em árabe e depois em português

iG Minas Gerais | Luiza Muzzi |

Para mostrar um pouco os costumes da comunidade islâmica da capital, a reportagem acompanhou, na última sexta-feira, o momento de oração que reuniu cerca de 50 pessoas das mais variadas idades, na mesquita do Mangabeiras, na região Centro-Sul. Vestidos com uniformes de trabalho, alguns aproveitam o horário de almoço para rezar juntos.  

Um a um, os muçulmanos chegam e, em silêncio, tiram os sapatos para se ajoelhar e rezar em direção à Meca – homens em um ambiente, e mulheres em outro. No carpete azul, linhas vermelhas orientam tal sentido. Ao fundo, o som da leitura ritmada parece um suave cântico.

Após minutos de orações individuais, o sheik marroquino Mokthar El Khal, responsável pela mesquita, faz um sermão em árabe e depois em português. Na última sexta, o tema foi universal: a necessidade de mais respeito na humanidade. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave