Presidente israelense pede a Abbas reativação do diálogo

Embora a presidência em Israel seja um cargo mais simbólico e honorário, vários presidentes se serviram dele como tribuna para promover a paz

iG Minas Gerais | AFP |

Palestinos vistoriam estrago feito por ataque de Israel
Lefteris Pitarakis/AP
Palestinos vistoriam estrago feito por ataque de Israel

O presidente israelense, Reuven Rivlin, pediu neste domingo (18) ao presidente palestino, Mahmud Abbas, a reativação das negociações de paz, em meio à iniciativa palestina para que Israel seja julgada no Tribunal Penal Internacional (TPI) por crimes de guerra.

"Não há outra solução, a não ser as negociações diretas. As iniciativas unilaterais não vão resolver o conflito. Apenas darão mais poder aos extremistas", disse Rivlin a um grupo de senadores americanos, em visita oficial, entre eles o republicano John McCain.

"Peço ao presidente Abbas: em vez de ir a Haia (sede do TPI), ou às Nações Unidas, venha a Jerusalém. Venha falar diretamente com o governo e com o povo israelenses", insistiu Rivlin, após o fracasso das últimas negociações de paz.

No início de janeiro, os palestinos aderiram ao TPI.

Na semana passada, a Corte de Haia anunciou a abertura de uma análise preliminar - etapa prévia a uma investigação - sobre supostos crimes de guerra que teriam sido cometidos por Israel desde o verão de 2014, nos territórios palestinos.

Já no Conselho de Segurança da ONU os palestinos sofreram um novo golpe em sua tentativa de aprovar a adoção de um projeto de resolução para pôr fim à ocupação israelense.

Essas duas iniciativas foram muito criticadas por Israel e por seu aliado americano.

Embora a presidência em Israel seja um cargo mais simbólico e honorário, vários presidentes se serviram dele como tribuna para promover a paz.

Leia tudo sobre: Israelpalestina