Guarani Divinópolis propõe à federação competição com atletas sub-23

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

De volta ao calendário do futebol mineiro, a Taça Minas Gerais, competição que garante ao campeão uma vaga na Copa do Brasil do ano que vem, poderá ser disputa com atletas sub-23. A ideia foi apresentada ao presidente da Federação Mineira de Futebol (FMF), Castellar Neto, pela diretoria do Guarani de Divinópolis.

“Os custos seriam menores e os atletas que saem da base poderiam ter mais chances”, afirmou Vinícius Morais, vice-presidente do Guarani. “Como o Castellar Neto estava no seu início de mandato na FMF, ele pediu um tempo para conhecer melhor a entidade. Acredito que o presidente da federação, em comum acordo com os demais clubes, não vai demorar a tomar essa decisão”, completou o dirigente do Bugre.

A preocupação do Guarani de Divinópolis com os gastos para fazer futebol se justifica. No Campeonato Mineiro do ano passado, o clube de Divinópolis tinha um orçamento de R$ 900 mil para a disputa da competição. “Esse valor cobria nossas despesas com folha de pagamento, viagens, hospedagem e abertura do estádio Farião para nossos jogos”, destacou Vinícius Morais.

“Fazer futebol no interior, onde a maioria dos clubes vive grandes dificuldades financeiras, é sempre complicado. Se você não consegue chegar em uma semifinal de Estadual, situação que já garante uma vaga na Série D, o resto do ano fica perdido”, ressaltou o dirigente do Guarani de Divinópolis.  O Bugre trabalha 100% com receitas de patrocínio e cotas da televisão para se manter na disputa do Campeonato Mineiro.

Leia tudo sobre: taça mgsub-23baseguaranisugestãofmfcastellar netoarbitralvinícius morais