Rota alterada na profissão

Do sonho de criança para se tornar um jogador de futebol, Luís Navarro conta como foi chegar à televisão brasileira

iG Minas Gerais | anna bittencourt |

“As primeiras cenas sempre são difíceis, mas logo me senti à vontade. O elenco é muito acolhedor”
CZN
“As primeiras cenas sempre são difíceis, mas logo me senti à vontade. O elenco é muito acolhedor”

Quando criança, Luís Navarro era um garoto como outro qualquer. Morador da zona Leste de São Paulo, o ator, que hoje interpreta o dançarino Cleiton de “Boogie Oogie” – atual folhetim das seis da Globo –, sonhava em ser jogador de futebol.

Talento para a bola, ele tinha. No entanto, acabou sendo levado para o mundo das artes. Ainda menino, entrou no projeto Tal e Pá, que busca dar soluções, esperanças e novas possibilidades aos moradores da comunidade Artur Alvim. “Ali descobri que queria ser ator e não parei mais de buscar essa realização”, relembra, com saudades.

Quando acabou o ensino médio, decidiu que ia investir na carreira. Por isso, se formou em artes cênicas pela Universidade São Judas Tadeu, na capital paulista. Além da atuação nos palcos, em especial, Luís Navarro se especializou em cursos de dança e canto, que acabaram sendo determinantes para conseguir o papel na novela das seis. “Danço desde os 15 anos. Então, tenho certa facilidade para pegar os passos que o personagem precisa demonstrar”, garante. Na trama de Rui Vilhena, os dançarinos da boate são coreografados por Dani Lima e Maicon D’Souza.

Indicado pelo próprio autor para fazer o teste para a novela, Luís tinha uma única experiência anterior na televisão. Ele fez uma participação em “Chiquititas”, do SBT. Apesar disso, conta que sentiu um certo frio na barriga quando começou a gravar o folhetim global. “As primeiras cenas sempre são difíceis, mas logo me senti à vontade. O elenco é muito acolhedor”, elogia. Com “Boogie Oogie” perto do fim – a novela está prevista para ir até março –, o ator não tem outros planos na televisão. Já no teatro, o que não falta é projeto. “Vou estrear duas peças. O musical ‘Dias de Luta, Dias de Glória – Charlie Brown Jr., O Musical’ e o espetáculo ‘Cartas à Madame Satã’”, conta, empolgado com os projetos que vêm por aí em 2015.

Preferências

Ator: Will Smith Atriz: Natalie Portman Com quem gostaria de contracenar: Fernanda Montenegro Novela preferida: “Avenida Brasil”, de João Emanuel Carneiro, exibida pela Globo em 2012 Vilão marcante: Carminha, interpretada por Adriana Esteves em “Avenida Brasil” Que papel gostaria de representar: Um vilão Se não fosse ator, o que seria: Professor Filme: “Diário de Uma Paixão”, de Nick Cassavetes, de 2005. Diretor: Steven Spielberg

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave